Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]





Ervas Aromáticas

por Diana, em 03.04.12
E porque sou super fã de ervas aromáticas, aqui fica o artigo que saiu na TimeOut Porto - Ed. Abril 2012




Salsa
Tem de a plantar de ano a ano, mas a boa notícia é que não precisa de muito sol.
Saúde: Como quase todas, ajuda à digestão e tem propriedades antioxidantes.
Comida: Fica bem nos ramos de cheiros (bouquet de ervas) e é boa para sopas, omeletes, carne de porco e bacalhau.

Loureiro
Dura o ano todo e adora sol. Tem o inconveniente de ter de se arrancar e secar as folhas antes de as usar na cozinha.
Saúde: Tem propriedades antioxidantes, estimula a digestão e diminui a flatulência.
Comida: Indispensável nas marinadas, vinha-d'alhos e ramos de cheiro. Bom para sopas, estufados e carne de caça.

Alecrim
Dura todo o ano e é fácil de propagar, cresce em altura e gosta de sol.
Saúde: Ajuda na digestão, protege o fígado e o seu chá previne o mau hálito.
Comida: Bom para aromatizar pratos de carne (e mau para peixe), queijos, sopas e ramos de cheiros.

Hortelã
Nasce espontaneamente de ano para ano e não deve estar perto de outras plantas. Alastra facilmente.
Saúde: Possui capacidades anti-sépticas e favorece a expectoração em caso de tosse.
Comida: Boa para doces, carnes fortes e legumes, como a beringela e as courgetes.

Coentros
São semeados de ano a ano e gostam de locais quentes e soalheiros. As sementes, menos usadas, são óptimas.
Saúde: Unem-se aos metais tóxicos para o organismo e expulsam-os.
Comida: Ideal para pratos com caril, gengibre, leite de côco, limão e lima. Bom para aromatizar peixes e saladas.

Funcho
Precisa de sol e a nascer todas as primaveras. Pode crescer muito, até 1,5m de altura.
Saúde: Benéfico para asma e bronquite.
Comida: Possui notas frescas boas para saladas e molhos. É ideal para temperar peixes gordos como sardinhas e goraz.

Manjericão
É uma erva dos meses quentes,  morre durante o inverno e precisa sempre de muito sol.
Saúde: Tem capacidades antioxidantes e tranquilizantes; é boa para a digestão.
Comida: Imprescindível para o pesto, boa para molhos de massa e com tomate.

Orégãos
Apesar de morrerem durante o inverno, regressam na primavera. Precisam de muito sol e têm a vantagem de poder ser usados frescos ou secos.
Saúde: São antioxidantes, bons para a tosse e bons auxilares de digestão.
Comida: Andam de mão dada com a cozinha italiana: tomate, carnes e molhos.

Cebolinho
As sementes voltam a emergir na primavera mas é preciso regá-lo muito.
Saúde: É rico em enxofre e, por isso, bom para o fígado (ideal para ressacas).
Comida: Bom para queijos frescos e patês. Mas atenção: corte-o, não o pique e adicione-o no final da cozedura.


Autoria e outros dados (tags, etc)



Mais sobre mim

foto do autor